A moda é uma marco na história do mundo. Por meio dela podemos identificar gerações, comportamento e estilo de vida. Mas a moda vai além da vestimenta, é o modo como nos expressamos com a sociedade, é uma linguagem universal por onde estamos querendo dizer algo. Por isso pensar moda é praticamente um ato filosófico, pois foi por meio dela que grandes estilistas transformaram o mundo.

Duas grandes mulheres mudaram a história do mundo. Suas histórias de vida, que hoje são grandes ícones do mundo fashion, foram consideradas grandes trabalhadoras e resistência. Para se inspirar ainda mais em suas criações conheça a história da francesa Coco Chanel.

Diferente das histórias que encontramos, a de Chanel é um tanto quanto dramática e forte. Gabrielle Bonheur Chanel nasceu na cidade de Saumur, em Paris, no dia 19 de agosto de 1883. Filha de uma lavadeira e mãe solteira, seu pai era um vendedor de rua que vendia roupas de trabalho e peças íntimas. Quando tinha apenas doze anos, sua mãe faleceu de bronquite, e Gabrielle foi morar com sua outra irmã em um orfanato.

Com o tempo Gabrielle começou a invetar histórias para não contar a verdade sobre o seu passado. Mas foi durante esse processo de transição em sua vida que aprendeu a costurar, no Instituto Notre-Dame, uma pensão religiosa onde acabou encontrando sua tia, de quase a mesma idade, Adrienne. O talento das duas a fizeram ser encaminhadas para a Maison Grampayre, uma ateliê de costura especializado em enxovais. Em 1903, alugaram um quarto para dividir e começaram a vida independente.

Entre os talentos de Chanel estava o canto. Por isso se apresentava no café-concerto La Rotonde, que era muito frequentado por oficiais da cavalaria. Foi quando surgiu seu apelido, Coco, que estava em uma das canções interpretadas. O encanto de Chanel levou Etienne Balsan a se apaixonar. Ele era herdeiro de uma fábrica de tecidos que desenvolvia uniforme para exércitos. Balsan hospedou Coco em seu castelo e se tornaram amigos para a vida toda. A partir dessa amizade, foi quando Coco passou a frequentar lugares de alta classe.

Foi então que Chanel conheceu o amor de sua vida. o inglês milionário Arthur Capel. Ele a ajudou com a montar a sua primeira loja de chapéus, que sempre eram um destaque nas festas que Coco frequentava. Logo a confecção tornou-se um sucesso e começou a aparecer nas revistas de moda de Paris. O romance era conturbado e durou cerca de dez anos, Capel casou-se com uma inglesa, mas o final ocorreu por sua morte em um acidente de carro. A loja mudou-se de endereço e além da venda de chapéus, passou a comercializar roupas para ir à praia e montar à cavalo. Ela foi a pioneira na invenção de calças para mulheres.

O ciclo criativo de Chanel tomou outro rumo quando ela se apaixonou por um russo, e passou a desenvolver peças com bordados russos. Para a criação das peças ela contratou vinte bordadeiras. Nesse período o ciclo social de Chanel envolvia grandes artistas como Pablo Picasso, Luchino Visconti e Greta Garbo. Então suas roupas começaram a ser usadas por grandes atrizes de Hollywood, e começou a ditar moda em todo o mundo.

Agora que você já conhece a história de vida de Coco Chanel que tal começar a produzir peças que remetam a célebre estilista?